A MISSÃO DA IGREJA: UM ESTUDO A PARTIR DE GÊNESIS 1.26-28

Promova missões nas redes sociais
O trabalho missional está relacionado ao fato de o homem ter sido criado à imagem de Deus. Assim, ao refletir sobre sua natureza e sua queda, o ser humano é capaz de se reaproximar de Deus, e ao fazê-lo, pode também reocupar seu posto outrora deixado/perdido. Da mesma forma, a Igreja, composta de homens e mulheres regenerados – gerados de novo à imagem e à semelhança de Elohim – pode testemunhar de Cristo aos pecadores perdidos, atraindo-os a Ele de forma que suas vidas sejam representações de Deus no mundo, passando a conscientizar outros seres humanos sobre o viver agora com Cristo e se preparando para o Seu retorno. A metanarrativa veterotestamentária traz a ideia de um Deus missionário já na criação do homem e da mulher. Toda a Bíblia é um livro missionário. Ela oferece o modelo e a autoridade de Missões no Antigo Testamento.

A IMAGEM DE DEUS COMO UM PRESSUPOSTO DA MISSÃO
A expressão “imagem de Deus” aparece no último dia da criação. Ali é possível contemplar o ápice da criação divina na frase que aparece em Gênesis 1.26: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança”. Aqui nesse texto, Elohim encerra Sua grande obra com um toque pessoal; o homem é o único ser, dentre toda a criação, em que a narrativa apresenta como aquele que possui imagem e Semelhança divina. Deus é missionário, e já em Gênesis 1.26,67 o termo “imagem” parece ser o elo entre a postura de Deus diante da criação e a postura do homem como criatura. Ter a imagem significa que a humanidade tem um chamamento representativo para reinar como Deus reina. Este é o pressuposto da imagem no homem: a representatividade fiel do seu Senhor. Em termos bem simples, ter a imagem de Elohim significa ser parecido com Ele. O ser humano não se parece com Ele no sentido de que a aparência humana define Deus, como se o formato do corpo humano seja uma representação divina. É preciso considerar que “Deus é espírito” e, portanto, existe sem um formato corporal. Essa aparência está relacionada ao privilégio humano de ser ajudador de Deus no trabalho missional, pois ao criar o homem e a mulher à sua imagem, e ao lhes conceder características, habilidades e funções, o Senhor os dotou com o privilégio e a responsabilidade de serem seus cotrabalhadores nas tarefas a serem executadas na criação. A imagem divina no ser humano redimido o capacita a ter comunhão com seu Criador, tornando-o também responsável para transmitir aos seus semelhantes o projeto divino através dos dons a ele distribuído como ferramentas da missão.

A IGREJA COMO REPRESENTANTE DE ELOHIM NO MUNDO
Ser missionário não é apenas fazer tarefas missionárias, como ir a países estrangeiros ou montar uma estratégia de crescimento de igreja. Também não é apenas convencer alguém a levantar a mão no culto, ou ter um número de pessoas se reunindo nas casas. Tudo está relacionado à ideia de que cada salvo em Cristo, cada cristão, é um representante de Deus no mundo. Logo, os servos de Deus, como Igreja, são dotados de um reflexo da santidade de Deus, e em sua experiência de conversão voltam a ser uma espécie de réplica perfeita de Elohim, conscientes de Deus e do Evangelho. Assim, a missão de cada um é participar com Deus desta grandiosa história, é assumir o papel outrora abandonado, que considera a criação como ato missional de Deus. A Igreja pode representá-lO neste mundo. Conforme ela caminha, e é ensinada, poderá fazer missões. As boas novas do Evangelho precisam ser transmitidas a partir desses conceitos da criação, pois a metanarrativa apresenta Elohim como o Deus que criou o universo. Ao vê-lo devastado pelo mal e pelo pecado, comprometeu-se em redimir e restaurar toda a criação, de forma que o ser humano, sendo imagem de Deus, é representante de Deus no mundo. Ele está autorizado a falar em nome de Elohim. Assim Deus age no mundo através da sua imagem divinizada no homem.

CONCLUSÃO
A responsabilidade da Igreja é expandir o Reino de Deus neste mundo. O Criador planejou na eternidade que cada servo Seu reinasse e governasse com Ele. Agir como imagem de Deus, como protótipo do Rei, significa viver neste mundo a partir de uma cosmovisão bíblica, onde o testemunho de Cristo no mundo contemple fazer justiça em sabedoria, amor ao próximo, exercer a bondade, a compaixão, a generosidade e a fidelidade à Sua Aliança. Deus colocou a Igreja no mundo como Seu representante. Assim, o Senhor fez um mundo perfeito, mas o homem se afastou de dEle por meio do pecado e passou a sofrer. Porém, o Criador não deseja que Sua criação continue a pecar se afastando cada vez mais de seu primeiro amor. Assim, através de uma compreensão correta da Missão de Deus a partir de uma cosmovisão bíblica que considera a criação, uma igreja missionária prega Jesus Cristo a partir da Bíblia inteira, culminando na percepção de que Deus enviou-se ao mundo através de Seu próprio Filho, que os elegeu como trabalhadores do Reino. A Igreja é formada, assim, pelos (co) trabalhadores que agora são enviados em missão para resgatar os que estão perdidos, portanto, por todo aquele que faz a vontade de Deus e trabalha para levar o homem à reconciliação de amor com Deus. Missão é estar a serviço de Deus e de Sua criação.

Autor: Wanderley Lima Moreira
Pastor da 2ª Igreja Batista em Cariacica e professor de Hebraico
>>

www.missoesestaduais.com

Campanha de Missões Estaduais 2015
O Espírito Santo Clama, quem responderá?

0 comentários:

Postar um comentário

 

MISSIONÁRIOS dos batistas capixabas

Copyright © 2015 Missões Estaduais
Ministério de Missões e Evangelismo
Convenção Batista do Estado do Espírito Santo
Coordenação do MEVAM por Pr. Keiny Moreira
Criação e marketing da campanha por Pr. Jullyander de Lacerda
Template distribuído Gratuitamente