O ESPÍRITO SANTO CLAMA. E EU? O QUE RESPONDEREI?

Promova missões nas redes sociais
INTRODUÇÃO

O clamor por salvação tem marcado a história do Estado do Espírito Santo, e nós, como Igreja de Jesus Cristo, não podemos continuar fechando nossos ouvidos e nosso olhos para essa grande realidade espiritual. Agir em atendimento à ordem do Senhor Jesus Cristo de pregar o Evangelho a toda criatura sempre será a nossa principal missão.

IMPLICAÇÕES DO CLAMOR:
1) Quem clama? O único Estado da nossa nação que leva o nome de “Espírito Santo” está clamando por salvação, libertação e perdão. Em caráter urgente, espera de todos nós, servos de Jesus Cristo, uma resposta imediata e ações eficazes.

2) Por que clama? O grito de clamor dos capixabas sem salvação é fruto da tremenda angústia espiritual e de buscas incessantes por solução, sem obter nenhum resultado satisfatório. São pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais, que, cansadas, clamam, na expectativa de que serão ouvidas.

3) A quem clama? Deus, o Senhor Todo-Poderoso, a quem servimos, amamos, adoramos, confiamos e obedecemos, deixou a toda a raça humana estas marcantes e inesquecíveis palavras: “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes” (Jeremias 33.3). O Estado do Espírito Santo está clamando ao Deus de amor, graça e compaixão, que deseja a salvação dos capixabas.

IMPLICAÇÕES DE SERMOS O POVO DE DEUS:
1) Carregamos o DNA de Deus. “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome”. A Palavra Santa do Senhor nos alerta de que somos um povo especial com uma missão especial. Deus, além de nos criar segundo à Sua imagem e semelhança, implantou em nós o Seu DNA, quando nos salvou em Cristo Jesus, e espera que honremos o Seu Nome Santo, jamais vindo a negar o seu DNA que corre em nossas veias e pulsa em nossos corações.

2) Postura sublime de servos. O que o nosso Deus mais espera de todos nós que confessamos Jesus Cristo como Senhor e Salvador é que sejamos Seus incansáveis imitadores. A humildade é marca distintiva do povo de Deus. “E se o meu povo se humilhar”. E Jesus assim falou: “Porque o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos” (Marcos 10.45). A mensagem de salvação que recebemos deve ser entregue com a doação do nosso tempo, dons, talentos e vida. Servir ao povo capixaba até que ele se dobre aos pés do Senhor é missão inadiável e intransferível.

3) Visão espiritual aberta. “Sararei a sua terra”. Somos um Estado bastante evangelizado e, segundo os dados oficiais, representamos mais de um terço da população de evangélicos. Contudo, é muito importante não esquecermos que dois terços da população não conhecem a Deus numa profunda experiência da salvação eterna. O Estado do Espírito Santo está doente. Deus quer sarar a nossa terra. Jesus Cristo afirmou: “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens” (Mateus 5.13).

4) Atitudes efetivas. “Se o meu povo orar, buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos”. Atender ao clamor do nosso Estado é fruto de orações que culminem com ações de testemunho e evangelização, falando da graça redentora e maravilhosa de Jesus Cristo, bem como reconhecer e se converter dos maus caminhos da negligência missionária e da acomodação dentro das quatro paredes da igreja.

CONCLUSÃO:
O clamor do Estado do Espírito Santo só será ouvido por Deus quando for visto e ouvido por todos nós, povo do Senhor e Igreja de Jesus Cristo, culminando com ações de pregação, evangelização, testemunho e ardor missionário.

Autor: Pr. Doronézio Pedro Andrade, da PIB Guarapari
>>

www.missoesestaduais.com

Campanha de Missões Estaduais 2015
O Espírito Santo Clama, quem responderá?

0 comentários:

Postar um comentário

 

MISSIONÁRIOS dos batistas capixabas

Copyright © 2015 Missões Estaduais
Ministério de Missões e Evangelismo
Convenção Batista do Estado do Espírito Santo
Coordenação do MEVAM por Pr. Keiny Moreira
Criação e marketing da campanha por Pr. Jullyander de Lacerda
Template distribuído Gratuitamente